Todo hospital que se preze deve dar atenção à parte de gerenciamento de custos da instituição, pois essa parte é fundamental para manter o estabelecimento funcionando.

De fato, saber gerenciar um hospital não é tarefa fácil pois sempre haverá um gasto, um investimento e reposição de materiais a ser feito. Reparos acontecem quase sempre e ainda tem o fato que inclui a manutenção de equipamentos.

Tudo isso faz com que seja preciso ter um bom controle dos gastos para que se possa investir no que é necessário. Uma das grandes despesas que um hospital tem é quanto a área de CME.

Veja então como o gerenciamento de custo pode ajudar nesta etapa. 

Como conseguir melhorar o gerenciamento de custos de um hospital?

Cada vez mais o CME tem sido visto como uma parte estratégica de um hospital. Saiba os benefícios do CME

O centro cirúrgico de um hospital é um dos setores que mais gera receita. Seu papel é impactado de modo direto por conta das centrais de materiais e esterilização.

Cada vez mais o CME tem sido visto como uma parte estratégica de um hospital, visto que seu funcionamento age de modo direto na segurança e na capacidade de receita que o hospital faz.

De maneira direta, isso quer dizer que uma CME que funcione perfeitamente, consegue aumentar o fluxo de rotatividade de processos de um hospital.

Com os centros cirúrgicos tendo uma capacidade maior de receber pacientes, o hospital acaba tendo uma melhora na hora de gerar receita.

Além de aumentar a receita da instituição, o serviço de CME também pode reduzir os custos que uma instituição possui, pois ao passo em que se diminui gastos de insumos, a produtividade por funcionário acaba aumentando.

Assim, os riscos sanitários acabam sendo mitigados. No mundo todo, a terceirização dentro de um hospital já não é algo novo.

Isso porque diversos estabelecimentos de saúde fazem a terceirização de áreas que não são a parte central do funcionamento de um hospital, como por exemplo:

  • Refeitórios;
  • Lavanderia;
  • Recepção;
  • Segurança.

No entanto, algo que tem mudado um pouco é que agora, a tendência foca na terceirização voltada para os cuidados vitais dentro do hospital, que é a CME.

Quais desafios que um hospital encontra ao longo do caminho?

O desafio, entretanto, é fazer com que se tenha uma CME de alta eficiência sem abrir mão da qualidade do serviço e também das normas sanitárias.

Tudo o que se refere a CME possui regulamentação rígida, como por exemplo, a Resolução RDC-15 que pede um monte de exigências que se configuram como um certo desafio para algumas unidades.

Isso porque, em grande parte das vezes, o hospital não conta com uma estrutura adequada para que se possa atender à essa regulamentação.

Para que se possa então ter uma boa eficiência, é preciso que o cumprimento das normas sanitárias e regulamentos sejam entendidos para que se possa ter uma boa qualidade no fim das contas.

Quais são as vantagens que a CME traz para um hospital?

A CME é vista como uma atividade-meio. Portanto, se inclui no âmbito da terceirização como algo aceitável. Há diversos motivos para que se adote a terceirização nessa área, veja:

1. Estrutura hospitalar

Um dos principais motivos de terceirizar é pelo fato de que hospitais com estrutura antiga possuem dificuldades de se adequar às exigências atuais da ANVISA de infraestrutura. 

Além de que uma reforma pode significar um alto custo para a unidade. Sendo assim, a terceirização surge como uma saída possível para que não seja preciso ter uma reforma e ainda assim contar com a qualidade do serviço prestado.

2. Qualidade nos processos

Uma empresa terceirizada foca especialmente em uma área de atuação. Sendo assim, todas as etapas do processo de CRM acabam por ter eficácia máxima por conta de sua expertise.

Não só a questão da limpeza e controle da esterilização, mas também os aspectos operacionais acabam por melhorar 100%. Tudo se torna mais otimizado, rápido e também seguro.

3. Reduz custos

Por conta de haver um melhor controle no estoque e também na logística de processamento, o CME acaba por fazer com que o hospital não tenha um gasto excessivo, portanto, o custo-benefício é grande.

Assim, com um controle maior é possível investir em outras áreas que merecem atenção, já que essa parte de cuidados materiais fica por conta inteiramente da empresa contratada.

Quais os custos que uma instituição tem ao não terceirizar o processamento?

Tanto hospitais particulares, hospitais públicos e rede privada precisam fazer com que seus materiais estejam em condições de uso. Nem todas as unidades acham que a terceirização é o melhor meio para isso.

Sendo assim, optam por fazer uma CME própria. No entanto, essa atitude pode gerar custos que impactam de modo direto o negócio.

A nova CME trouxe perfeccionismo e automatização dos processos, segurança e metodologias no processamento de produtos para a saúde.

O valor agregado a esses produtos fizeram com que essa área pudesse ter uma maior segurança e confiança. No entanto, ao mesmo tempo que fizeram isso, aumentaram o valor global investido nesse setor.

No dia a dia, os gestores têm que lidar com diversas barreiras administrativas e também econômicas. Alguns dos custos que um ambiente deve ter que investir para que a CRM possa ter alta performance, são:

  • Teste de limpeza;
  • Teste de esterilização;
  • Teste de selagem;
  • Investimento em lavadoras ultrassônicas;
  • Seladoras;
  • Autoclave;
  • Manutenção de equipamento;
  • Equipe bem ajustada.

Sendo assim, é um grande desafio ter que lidar e controlar todos esses fatores fazendo com que se mantenha alta performance.

Conclusão

Depois de ver todos esses fatores acima, fica claro que a terceirização é o melhor caminho para implementar a CME de modo eficaz e ainda com benefícios.

Diante do alto custo do cenário atual, a terceirização aparece como uma saída para baixar esses valores. Sendo assim, se alivia uma preocupação extra, garantindo apenas se preocupar com a empresa que está prestando serviço.

Conte aqui se o gerenciamento de custos para você tem sido algo difícil de lidar e se este conteúdo te ajudou em algo. Além disso, compartilhe-o com outras pessoas que tenham interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>